12 julho 2012

O que toda mulher deveria saber: estrogênios.

Sim! Ando muito preguiçosa. Nem era preciso dizer, né? Meus blogs todos às moscas. Mas durante esse período sem escrever, até que li consideravelmente a respeito do mal que me corroi (só pra dar um ar dramático).

Esclarecendo a coisa desde o começo, final de 2009 foi detectado um tumor no meu útero. Tumor benigno, também chamado de mioma. Fuçando aqui e ali e também por esclarecimentos de médicos, o mioma geralmente não apresenta sintomas. Só que a partir de 2010 comecei a ter um dilúvio de sangue todo mês, e não só no período, mas fora dele também. Imaginem que "legal" ter que sair correndo (de onde quer que você esteja, em uma aula, no seu trabalho etc) de meia em meia hora pra trocar absorvente? (sob o risco de sujar sua roupa). Extremamente incômodo, podem apostar!

Então a gineco mudou anticoncepcional, falou pra tomar anti-inflamatório para cólicas (que sempre tive, e muito fortes) e para conter um pouco essa enchente. Era algo quase milagroso, passei a adotar esse medicamento pra vida - porém com moderação, por conta da úlcera (a mulher toda podre por dentro, haha). E voltei ao anticoncepcional que sempre tomei do final de 2007 pra cá.

Até que o negócio começou a sair do controle. A hemorragia piorou (agora era em média de 10 em 10min a corrida ao banheiro), retenção de líquidos e dores também, e foi aí que tomei vergonha na cara e voltei ao médico. Eu deveria ter feito um controle do mioma em 2010, mas por preguiça deixei pra lá. Eis que o troço está o triplo do tamanho considerado normal, pelo laudo do exame. E como ele está na parte posterior do útero pressionando o reto, nem activia funcionaria.
Também apareceu uma mancha escura no endométrio, que a primeira ginecologista que fui, suspeitou ser um "abortinho" (palavras dela) e queria me empurrar para uma curetagem (fez terrorismo, como risco de infecção etc).

Surtei. Não pelo fato da mulher não ter acreditado em mim quando disse que era inviável ser resto placentário ou de feto (sem sexo = sem possibilidades de engravidar, até onde sei! - mas vide caso da Virgem Maria), mas porque uma curetagem (raspagem) não deixa de ser um procedimento cirúrgico com anestesia, hospital e aquelas coisas desagradáveis. Sem falar que nunca tive filhos, nunca realizei um procedimento do tipo, sei lá. Pra mim, curetagem servia só pra esse caso. E vai que sei lá, eu morreria por infecção generalizada?

Corri para uma 2ª e 3ª opinião, mas fiquei uma semana toda tensa (e ainda sangrando). O outro médico foi bem relax, disse que como estava com excesso de fluxo, deveria ser sangue mesmo (mesma coisa que a médica do ultrassom me falou, aliás! e que o organismo se encarregaria de eliminar). Disse que meus hormônios estão desregulados (pô, que raiva, faz eras que passei da adolescência), o nível de estrogênio está alto, o que levou ao aparecimento do mioma e agora dessa sangria toda. Estou anêmica por causa dessa perda louca de sangue (e por isso a preguiça e cansaço sem fim). Ele proibiu anticoncepcionais combinados com mais de um hormônio, e quando o hormônio em questão é o próprio estrogênio. Disse que provavelmente o Tâmisa 20 que desencadeou esse caos todo.

Enfim, passadas as explicações e os mimimis da vida, fiquei curiosinha para saber o que o excesso de estrogênio causa ao organismo. E, com a ajuda do Dr. Google, fui parar em várias páginas alertando sobre as consequências desse hormônio - que nosso corpo absorve todos os dias em grandes quantidades!

É impressionante a nossa cegueira e ignorância como consumidores quanto a tudo que comemos, vestimos ou usamos na pele, e o uso criminoso de substâncias xenoestrogênicas (estrogênios sintéticos que imitam os efeitos do estrogênio mas produzem efeitos colaterais) pelas indústrias. E também a completa falta de controle sobre isso pelos governos!

Mas o que o excesso dessa substância causa?
Ele tem tudo a ver com a puberdade precoce nas meninas! E nos homens/meninos, causam ginecomastia (desenvolvimento de mamas), infertilidade, calvície, broxite (hahaha, sacanagem! impotência), alguns tipos de câncer nos órgãos do aparelho reprodutor, aumento da gordura corporal, libido baixa.
Já em nós, mulheres, além da maturação precoce, pode levar àqueles sintomas que relatei no meu causo - tumores (que podem ser tanto benignos quanto malignos), câncer de mama, aumento do peso uterino, aumento da gordura (que por sua vez também produz estrogênio), retenção de líquido no corpo, ou seja: tudo de ruim.

Como evitar o xenoestrogênio?
- Se seu ginecologista recomenda, o uso do anticoncepcional com estrogênio é liberado (pode ter gente que precise, não é mesmo?). É o mais fácil a se evitar;
- O mais difícil é evitar comer carne e produtos derivados de animais que não são engordados com estrogênios, de bois a frangos, leite, ovos...
- Vegetarianos também não estão livres da contaminação: Procure consumir produtos orgânicos, pois os pesticidas e agrotóxicos contém essas substâncias;
- Evitar o uso de plásticos na alimentação (guardar alimentos, água, esquentar no microondas);
- Creuzas do meu Brasil varonil, atentem para as fórmulas dos produtos - esmaltes, hidratantes, maquiagem - que contenham estradiol (estrona, estriol). A não ser que você possua problemas por falta de estrogênio no organismo, deve ficar preocupada, pois os estrogênios sintéticos são absorvidos com mais eficiência pela pele do que quando ingeridos;
- Parabenos! Evitem os parabenos nos seus cosméticos, pois possuem (leve) ação estrogênica;
- Não exagerar (ou deixar de consumir) café, bebidas com alto teor de cafeína e marijuana (sinto muito aos maconheiros e aos viciados em café de plantão);
- Evitar contato com produtos de limpeza, amaciantes etc;
- Abomine comida enlatada;
- Evite produtos que contenham soja na composição (é um fitoestrogênio).

Viram que não é fácil se livrar dessa contaminação por estrogênio? Particularmente eu tô passada com tudo isso.

Acham que eu enlouqueci e inventei tudo isso? Querem saber mais? Coloquei alguns links abaixo para se refestelarem:

6 comentários:

  1. Com tantos produtos industrializados conseguimos criar sintomas com origens completamente diferente das que existiam nos tempos de nossas avós.
    Conseguimos controlar as epidemias que existiam no tempo delas, mas em compensação criamos novas doenças.

    ResponderExcluir
  2. Sim, mas acho que a raiz do problema é a ambição. Muitos produtos tóxicos são muito baratos, e aí quem produz gasta pouco e lucra muito em cima. O resto que se f... =\

    ResponderExcluir
  3. Po.. ainda bem que o segundo médico teve bom senso e não foi tão precipitado. Também tenho 2 miomas, mas tenho sorte, pois nunca me deu sangramentos além do normal e nem cólicas. A médica disse que eu nem precisava me precupar com dificuldades pra engravidar, pois eles estão/estavam (na última eco só viram 1) dentro ou pra fora da parede do útero. Acho que foi mais ou menos nessa época q apareceram os meus...é a idade moler.. hehehe bjoss

    ResponderExcluir
  4. Menina, que cilada foi essa? Eu odeio médico e também fico adiando, adiando... mas confesso que tem casos que a gente tem que correr logo. Tá tudo certo agora?

    Essa conversa de hormônios me lembra quando comecei a tomar anticoncepcional (e disso também veio meu ódio aos médicos). Tava tendo milhares de efeitos colaterais, e sem plano de saúde, teria que pagar uma consulta só pra a gine bater papai do céu e me dar outro hormônio pra tomas. Tá, sei que não é assim, mas sabendo que até acertar um anti era só tentativa-erro, pesquisei mais que tudo, fiquei expert no assunto e troquei sozinha. Nenhum prestou, fim das contas. Não me adaptei e criei a certeza de que não quero essa vida de remédio controlado, pq remédio sempre vai trazer algum outro problema.

    Não consigo me ver deixando de fazer tanta coisa por conta de excesso de estrogênio (eu, indisciplinada), apesar de saber que é importante. Tipo virar vegan. Comi um almoço vegan ontem e tô apaixonada (na verdade sempre gostei dessas comidinhas, pq são o que há de mais saudável e muito bem preparadas), mas não imagino minha vida sem qualquer tipo de carne.

    ResponderExcluir
  5. Me conta depois se conseguiu fazer a caixa, ou onde (se) teve alguma dificuldade!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Méo déos, que meleca! Tudo nessa vida tem estrogênio? Tô chocada!!! =P

    Vou ficar mais atenta à essas coisinhas. Valeu pelo alerta!

    Beijocas e ótima semana, preguiçosa. rsrs

    ResponderExcluir

Sintam-se a vontade para comentar! Sua opinião é muito importante e faz o blog melhorar.

Ocorreu um erro neste gadget