08 maio 2014

Insônia

Tengo miedo de las noches
Que pobladas de recuerdos
Encanenan mi soñar...

05 abril 2014

Blog da Depressão: Chega de remédios! Virei alternativa.

Depois de alguns dias sentindo o efeito mágico-zen da fluoxetina, ele passou. Não de repente, mas aquela sensação maravilhosa de "nada me irrita" foi embora aos poucos. E aí entendi que eu teria que aprender a me controlar sozinha - que foi e continua sendo um martírio.

Para a fluox querida continuar a acalmar a jaguatirica aqui, eu teria que aumentar a dose. De 40 mg para 60 mg. Sinceramente, até continuaria a tomar, só que além de não achar saudável esse aumento da dose (como de qualquer remédio, e tomo um monte já!), ainda teria que ver a cara da mulher da farmácia do posto. Aquele jeito sutil de demonstrar que "você veio pra atrapalhar meu fare niente de novo? tem outro posto que também distribui".

Aí a médica resolveu partir para outra medicação: sertralina - que foi a mesma coisa que tomar nada. Por último, tentei a paroxetina. Ela não teve aquele efeito "mágico" da fluoxetina, mas fiquei bem mais calma. Melhor, menos irritadiça, nervosa. Só que um comprimido inteiro me dava muita enxaqueca. Fui testar com metade e ficou tudo em paz.

Até o dia em que fui ao oftalmo por conta de uma conjuntivite alérgica duzinferno que me azucrinava já há duas semanas e foi constatado o aumento da pressão ocular. Decidi que depois que acabasse aquela caixinha da parox, não iria mais tomar remédio controlado algum. E assim foi. Não tive síndrome de abstenção nem nada.

Parti para a acupuntura, mesmo odiando agulhadas, hahaha. Ô, troço que dói. Só que foquei nas crises alérgicas, que estão uma maravilha ultimamente. Enquanto o efeito da fluoxetina durou, fiquei quase 3 meses calminha e sem um ataque de alergia! Deduzi, por 2+2, que o agravamento do quadro alérgico é a ansiedade.

Logo após a primeira sessão, foi visível a diminuição do nervosismo e da compulsão por comer que nem o cão. Só que as crises alérgicas aumentaram! Passei dias sem dormir. E ainda estou sem dormir de maneira decente no exato momento. Ontem era pra ser a terceira sessão, mas o médico simplesmente avisou (faltando uns cinco minutos) que iria chegar uma hora mais tarde; e se passou mais de uma hora. Fui embora e remarquei para semana que vem, até porque já havia pago!

Agora vamos ver como isso vai ficar. Se as crises continuarem fortes, não vai dar mais. E como não sou obrigada a esperar por mais de uma hora médico cumprir horário, mais outro motivo pra tentar outra coisa.



Por enquanto é isso.
Ansiedade é uma merda.

Beijos.

01 abril 2014

Manicure: Admiração

Esmalte cremoso da coleção Gio Antonelli, da Speciallità.

A cor me lembra o Marilyn da Impala (fotos).

Naorzinho por ali. 

 Não, não arranquei "bifes". Isso aí é machucado feito por unhas de gato.
Brincar com com esses bichinhos fofos é assim mesmo, tem que saber levar muitos uns arranhões.

Mais arranhões (clique na imagem para aumentá-la).

Admiração <3


Confesso que rosa nas unhas não é lá minha cor preferida, mas gostei bastante dessa tonalidade. Sem dizer que a esmaltação é rápida, sem dramas, e não achei que precisou de uma camada de base extra brilho.

Só que se você for uma reles mortal assim como eu - que mexe com sabão, detergente etc - já fique ciente de que vai durar por volta de três dias apenas. E não adianta chorar.

São as águas de Março fechando o verão...

Por aqui não choveu muito, não.



Não sei porque cargas d'água acordei inspirada. Justo no primeiro dia de Abril.
Sabem aquela sensação de que tudo dará certo? Então.

Good vibrations!

24 março 2014

TAG: Meu cabelo

Olá!

Depois de muita poeira e feno rolando aqui no blog, vi esta TAG (blog Ale Bittencourt), achei legal e resolvi responder.

'Bora lá?

1) Qual seu tipo de cabelo? Oleoso, misto, seco ou normal?
A única coisa em mim que é normal é o cabelo.

2) Defina basicamente como é seu cabelo natural (crespo, ondulado, liso, fino, grosso, armado, volumoso, pesado, ralinho etc).
Ondulado, fino e ralinho. Quanto ao volume, depende de vários fatores: clima, condicionador, creme para pentear e o jeito que se penteia até.

3) Qual a cor natural?
Castanho escuro.

4) Você tem algum tipo de química nos cabelos?
Não, é "virjão".

5) O que você mais gosta em seus cabelos?
Ele natural é fácil de manter, mesmo comprido; é fácil mudá-lo: enrolar e alisar, sem química; e cresce muito rápido.

6) Se como mágica, pudesse fazer alguma modificação neles, o que seria?
Ah, poderiam não ser tão ralos assim.

7) Está planejando alguma mudança (cortar, alongar, colorir, alisar etc)?
Por enquanto nenhuma mudança. Mas se encontrar, quero um aplique de franja.

8) Você acha que existem cabelos naturalmente lindos ou acredita que é impossível exibir cabelos bonitos sem algum cuidado especial?
Creio que existam cabelos naturalmente lindos sim.

9) Gosta de cuidar dos seus cabelos sozinha ou prefere deixá-los nas mãos de profissionais qualificados?
Sozinha. Preguiça de sair de casa - fora que a maioria dos salões usam produtos com sulfatos fortes e silicones insolúveis, produtos que aboli.

10) Já teve alguma decepção ou se arrependeu de algo que fez ou fizeram em seus cabelos? Conte.
Tirando as duas vezes em que chorei no cabeleireiro (uma quando era bem pimpolha e minha mãe mandou cortar meu cabelo igual "de menino", e outra quando era pré-adolescente, que o cara armou e deixou uma juba), não mais.

11) Já descobriu algum truque, técnica ou produto que deixa seu cabelo melhor e não costuma abrir mão?
Produtos sem sulfatos ou com sulfatos bem leves (como em alguns shampoos infantis) e os sem silicones insolúveis em água.

12) Cabelo inspirador! Cite uma (ou mais) famosa(s) que você se identifica em relação aos cabelos.



Acho muito difícil alguém conhecer essa: Maria de Vetsera (Marie von Vetsera). Minha mãe tem até hoje uma coleção chamada Mulheres Imortais, e quando criança folheava esses livros e sempre parava pra cobiçar esse cabelo.

Mas falando em famosas atuais, acho que meu cabelo é parecido com o da Camila Pitanga.

Qual me inspira? Espiem:


Não sei se é peruca ou se é o cabelo dela, mas é maravilhoso!


E aí, comé o cabelo de vocês?
Ocorreu um erro neste gadget