10 fevereiro 2013

Carnaval do Terror

Antes de falar sobre alguns filme que assisti esses dias, tenho que escrever aqui que ultimamente tem acontecido uma coisa bem esquisita. Antes de levantar, imagino que estou blogando. E tem muito assunto! E quando eu blogo, de fato, não consigo dizer nada, escrever nada. Um saco... Aparentemente só tenho muito a dizer quando meu ego está fora de guarda.

Ok! O primeiro filme legal que quero comentar aqui, é um espanhol chamado "Mientras Duermes" (Enquanto você dorme), do diretor Balagueró. Vi alguém comentar no facebook a respeito dele e morri de curiosidade, afinal todos os filmes espanhóis que vi até hoje (não foram muitos) não me decepcionaram.


Achei bem envolvente do início ao fim, tanto que vi duas vezes. É um filme de suspense muito bom! Há um psicopata, digamos assim, e não digo que "nossa, como senti empatia!", mas com tanta gente hoje em dia fazendo maldade aos outros aleatoriamente... Pelo menos esse cara (César) tinha alguma motivação, sabe? Não que isso justifique seus atos ou de qualquer outra pessoa, se é que me entendem. Mas, de certa forma, consegui sentir a dor que ele também levava.


Guria insuportável!


Depois de "Mientras Duermes", assisti a outro filme do mesmo diretor, chamado "REC". Pra minha grande sorte, vi que ele estava disponível nas versões legendada e dublada no Youtube (link da versão com legendas em português AQUI). Pra quem costuma ver a série "Paranormal Witness" e não sentir medinho algum (eu), eis agora uma história bem sinistra. Quem viu "A bruxa de Blair" e se borrou, aconselho a não assistir "REC". Pra quem adora adrenalina é uma boa! Fiquei tensa em algumas partes e coloquei a mão tampando a tela para não levar susto (maricas, eu sei).




Outro filme que recém assisti, e que também se encontra disponível em legendas no Youtube, foi um bem antigo chamado "Alice, sweet Alice" (link). Apesar de ser dos anos 70, a história deixa em suspenso se a menina Alice é mesmo um doce ou não... Se não me engano foi a primeira aparição da Brooke Shields nas telinhas, que faz o papel da irmã mais nova (e insuportável) de Alice. A história começa a esquentar - literalmente - numa paróquia da Igreja Católica, durante a primeira comunhão de umas crianças. 




"Alice, sweet Alice" assim como "REC" tem envolvimento com a Igreja Católica, e até hoje as histórias sinistras que envolvem essa instituição são as que mais me deixam arrepiada. Vai entender, talvez nem Freud explique!

- Tenham um ótimo Carnaval, queridos!

8 comentários:

  1. Quem gosta de filme de terror não tapa a tela, não!
    FRACA!

    ResponderExcluir
  2. Olha quem fala! Fraca e chorona! (O menino do pijama listrado).

    Hunf!!!

    ResponderExcluir
  3. Porque ALGUEM me disse que seria um filme FOFO! Ok? Não me preparei psicologicamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ihh, tá postando com outra conta, mané! E eu ainda prefiro o comentário em pop up.

      Excluir
    2. Então muda, sem graça *ahm

      Excluir
    3. Sem graça é tua irmã!

      Excluir
  4. Oi, Docinho!

    Eu sou medrosa ao extremo! Não consigo assistir filme de terror. Tb me assusto super fácil, e quando agoniada, o coração dispara fácil. Ou seja, fujo de terror e suspense como o cão foge da cruz.

    Gostei mesmo foi da guerrinha aqui nos comentários! kkkkkkkk

    Super beijo.

    ResponderExcluir

Sintam-se a vontade para comentar! Sua opinião é muito importante e faz o blog melhorar.

Ocorreu um erro neste gadget