23 maio 2013

Madrugada perturbada

Olá... Quase manhã aqui no MS, mas já manhã de labuta para a maior parte dos estados brasileiros (povo que acorda cedíssimo para ir trabalhar, estudar etc).

Pois é, estou desde ontem com conjuntivite alérgica, é bem legal #not. Embora devesse poupar e descansar meus olhos, não consegui muito bem. Madrugada = uma zona no telhado aqui ao lado: é gato pulando, é gambá pulando. Uma festa!

Então me lembrei de um filme que a página no Facebook do Feminismo sem Demagogia postou. Se chama Trust (Confiar). Apesar de ser dublado e eu não curtir filmes assim, vale a pena.

Sinopse:
Will (Clive Owen) e Lynn (Catherine Keener) têm três filhos. Enquanto um está prestes a entrar para a faculdade, a filha do meio, Annie (Liana Liberato), começa a apresentar os sintomas comuns das adolescentes que querem se parecer mais velhas e ser aceitas entre seus pares. Publicitário bem sucedido e super envolvido com a profissão, Will procura ter uma relação de confiança com os filhos, mas Annie inicia um relacionamento no computador com um jovem de 16 anos e dá continuidade através do telefone. Sem que seus pais soubessem, ela aceita o convite dele para um encontro, mas a surpresa que ela tem no primeiro momento é só o começo de um pesadelo que marcará para sempre a sua vida e a de sua família.

...

Olha, principalmente quem tem crianças ou adolescentes que fazem uso indiscriminado e sem vigilância da internet, esse filme esclarece sobre os perigos desse uso sem controle. Eu digo "principalmente", mas também não exclui o cuidado que nós, seres adultos também devemos ter.

A gente sempre vê por aí aquele dilema do "hoje em dia as pessoas são tão distantes mas ao mesmo tempo tão próximas por causa da internet". Sim! Mas todo cuidado é pouco. É fácil demais para qualquer pessoa fingir o que não é, principalmente para aquelas que estão do lado oposto da força do bem. Isso no dia a dia, imagine em uma ferramenta virtual? Você não participa da rotina dessa criatura, não sabe quem ela realmente é, tanto fisicamente, quanto em relação ao caráter.

Mas, apesar dos pesares e dos perigos, não acho que todo mundo que se relaciona virtualmente é algo que realmente não seja. Pode ser que queiramos que os outros vejam nosso lado mais alegre, divertido, inteligente... Não necessariamente que estejamos mentindo. Digamos que nem todos se sentem à vontade para expor os problemas, e eu acho isso normal até. Convenhamos que ninguém aguenta aquela pessoa que fica de "mimimi como sofro e sou um coitadinho" o tempo todo, não é mesmo? O que também não quer dizer que nós somos ruins por isso :P
Cada um sabe dos seus limites, até onde pode ajudar o próximo sem comprometer a própria saúde psíquica.

Enfim, deixo aqui essa reflexão para todos nós (também já me enganei com gente que conheci através da internet, quem nunca?). Dá pra fazer ótimas amizades via internet, mas que cuidados você toma ao conhecer pessoalmente um amigo(a) virtual? Até que ponto conhece o caráter dele(a)?




Eis o filme completo. Você pode acessá-lo diretamente pelo Youtube (só clicar no ícone acima).



Um bom dia pra vocês!

6 comentários:

  1. Nossa... como ela está sóbria hj. Isso é só pq eu falei que me acabo de rir quando venho aqui? O__o
    Bem, espero que não... mas eu entendi que o assunto é seríssimo e que deve nos trazer reflexão mesmo.

    Já conheci muita gente através da internet. Algumas não valem a pena que eu chame de amigas, mas outras são verdadeiros tesouros. Mas concordo com vc, principalmente os pais devem ficar de olho nas relações internéticas.

    Beijo enorme e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nããão, não fica complexada! Não foi por nada que você disse ;)
      Na verdade fiquei na dúvida sobre qual blog colocar esse filme, mas como tem eras que não atualizo o "Feminino Sombrio", resolvi pôr aqui porque tem um pouquinho mais de acessos, e achei um assunto importante :D

      E é verdade, raras pessoas a gente pode chamar de amigas, mas não só as que conhecemos pela ou através da internet, não... As do convívio também...

      :*s

      Excluir
  2. Tá aí! Gostei da dica e com certeza assistirei!
    A internet é perigosa e não se deve confiar nas pessoas assim "de graça"!
    Ter sempre o pé atrás é muito bom... claro que isso não exclui o fato da internet trazer pessoas ótimas para as nossas vidas, mas esses casos são bem mais raros do que os primeiros!
    =x

    Beijinhos Docinho, tenha um bom fim de semana!


    Blog O dia da Lila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se assistir, me fala o que achou. Ai, teve uma parte bem emocionante, e olha que sou 'durona', hahaha.

      Infelizmente não dá pra confiar de primeira (e às vezes nem de 2a, 3a...) nas pessoas. Acho engraçado que a maioria do pessoal do nosso país se autointitula cristã (ou católico, evangélico, espírita). Mas na prática a coisa é bem diferente, é raríssimo uma pessoa ser verdadeira com você ou não tentar "puxar seu tapete". Definitivamente, nesse mundo capitalista, ser cristão - na prática - é uma incongruência!

      :*s

      Excluir
  3. Hm, fiquei com vontade de assistir também. Complicado isso, e tem gente que não sabe mesmo discernir as coisas no mundo virtual, já tendo uma noção é difícil ne? bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a Stella for adolescente, assiste com ela :)

      Assiste aí com a família embaixo do cobertor!

      Excluir

Sintam-se a vontade para comentar! Sua opinião é muito importante e faz o blog melhorar.

Ocorreu um erro neste gadget