02 outubro 2013

Outubro Rosa



Todxs sabem que esse é o mês escolhido como símbolo ao combate ao câncer de mama. E também váááários blogs estão na campanha de divulgação. Mas é sempre bom esse tipo de coisa se alastrar mesmo, para a informação alcançar o maior número de pessoas.

Veja só no mapa abaixo, como está distribuído o índice de mortalidade de brasileiras por todo o país:



Isso porque é um mapa de 1979 ao ano de 1999 apenas! Talvez hoje em dia a mortalidade tenha diminuído um pouco por conta da conscientização, mas acho que a distribuição dessas taxas de mortalidade ainda seja parecida com a do mapeamento - por causa da densidade demográfica.

Algumas considerações sobre a doença:

O câncer de mama é uma doença de evolução lenta. Comparado a um resfriado, cuja evolução desde a infeção até a cura é de 7 a 10 dias, ou a uma apendicite, que leva de 8 horas a 2 dias para causar sintomas, o câncer tem o curso extremamente lento. Durante a maior parte de seu desenvolvimento, a doença não é detectável clinicamente, através de sintomas ou de exame físico. Se por um lado a detecção clínica precoce é difícil, por outro, o longo tempo de evolução oferece teoricamente a oportunidade de curar a doença quando ela ainda não teve efeitos importantes sobre o organismo e, principalmente, não foi capaz de manifestar-se em outros órgãos. Essa é a base teórica em que se apóia o acompanhamento mamográfico das mulheres assintomáticas. O estudo sistemático dos programas de rastreamento anual mamográfico confirmou essa teoria, mostrando redução de mortalidade por câncer de mama nas mulheres submetidas ao rastreamento.
Cássio Borges (fonte)


Por isso a importância do diagnóstico precoce, do autoexame, e da mamografia - que geralmente os ginecologistas pedem a partir dos 40 anos. Mas se você, assim como eu, tiver um fator genético perigoso, converse com seu/sua médico(a).

O começo da doença costuma ser assintomático, sem dor - apenas se detecta um nódulo, um "carocinho".
Aqui um exemplo de como pode ser feito o autoexame (o que não exclui as visitas ao médico, hein?):

Clique nas imagens para melhor visualização

Alguns outros alertas:

Vale a pena conferir o link acima, explica com mais detalhes.


Uma abordagem diferente e que achei bacana, foi do blog Makes by Carla. Ela divulgou um ensaio de David Jay, um fotógrafo de moda que, inspirado por uma amiga que lutou contra o câncer de mama, fez esse projeto com o intuito de "aumentar a consciência de todos sobre os exames médicos preventivos".

Veja o texto da Carla e mais fotos no link acima. Essa foi a imagem que mais partiu meu coração.


É isso aí, mulherada! Se cuidem!

4 comentários:

  1. Oi, Eny!

    Super completinho o post. Adorei! Esse é o tipo de assunto que não tem problema nem é chato todos os blogs abordarem. Espero que mais gente se una à causa.

    Agora deixa eu ir lá ver esse ensaio fotográfico e ficar deprê. É por uma boa causa...

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, ela sabe meu nome :O
      Não lembro de ter dito, haha. Enfim! Vi teu post e criei vergonha na cara. Afinal, informação nunca é demais, né? Bjos

      Excluir
  2. kkkkkkkkkkkk
    Li teu nome nos comentários do blog da Lila. ^^ Sou observadora. ^^

    Beijocas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo mundo fala errado meu nome que dificilmente eu compartilho dessa informação =x Então vai apelido mesmo! bjo

      Excluir

Sintam-se a vontade para comentar! Sua opinião é muito importante e faz o blog melhorar.

Ocorreu um erro neste gadget